Sair

Laura Widal

Como influenciar para cima?

// 05/07/2016

1º Coloque-se no lugar do seu interlocutor: Lembre-se que seu gestor tem um escopo mais amplo que o seu, ou seja, a priorização dele é diferente, pois ele tem outros temas que você não está envolvido e não tem conhecimento. Logo, para ganhar sua audiência, responda a seguinte pergunta: O que a área e a empresa como um todo ganha com o seu projeto? Por que ele é tão relevante, mesmo quando comparado com outros projetos da empresa?

2º Pense em seu gestor como um cliente. Qual o argumento de venda para um cliente? Você entende a necessidade dele e mostra como seu produto ou serviço atende aquela demanda, ou você peça que ele compre porque você precisa bater sua meta?
Logo, a ordem para influenciar para cima não é o seu interesse pessoal, e sim como o seu serviço atende uma necessidade do seu cliente, no caso, sua própria empresa.

3º Escolha as “batalhas” que você quer entrar. Se você precisa de suporte da sua gestão, priorize os temas mais relevantes, e não escale tudo o tempo todo. É muito importante assumir as responsabilidades que são esperadas do seu nível profissional. Delegar tudo para cima tira sua credibilidade quando você tem ou deveria ter condições de fazer as análises apropriadas e tomar a decisão. Se você não leva temas o tempo todo sem necessidade, terá mais atenção nos momentos em que o fizer e realmente estiver precisando de orientação, suporte e patrocínio.

4º Leve uma análise completa do seu projeto, com prós, contras, retorno esperado e custos envolvidos. Quando tentamos vender algo, geralmente destacamos apenas as vantagens. Lembre-se, você está na empresa, ao lado de seu gestor, e deve mostrar para ele a análise completa do projeto, com prós e contras. Isso certamente ajudará a todos tomarem a melhor decisão e você será visto como um profissional que tem uma visão mais profunda e completa sobre as questões.

5º Tenha sempre em mente que presidentes, diretores, e quaisquer outros líderes são seres humanos como você. Isso posto, é natural que eles também sintam medo, tomem decisões equivocadas, e até que eventualmente não estejam em um bom dia. Não crie uma expectativa de que eles tem super poderes por estarem na posição que ocupam nas empresas e que em 100% das situações estarão seguros, abertos e corretos.