Sair

Laura Widal

Empreendedor Corporativo

// 14/07/2016

Empresas de grande porte sabem como usar seu tamanho como vantagem competitiva em diversas situações, tais como negociações em escala, penetração no mercado, força de uma marca relevante, etc.

Mas há também uma desvantagem que geralmente está presente nessas empresas: a falta de agilidade, capacidade de se reinventar na velocidade que o mercado pede, e capacidade de inovar.
Então, tem se tornado comum as empresas buscarem competências e características de empreendedores em seus executivos. Essas habilidades sem dúvida ajudam muito o negócio, pois uma visão aguçada para identificar oportunidades, tomada de risco, ousadia, entre outras, servem de tempero para provocar e questionar o status quo de grandes empresas e mobilizar equipes e projetos.

Há entretanto um elemento fundamental, característico do empreendedor, que a meu ver faz toda a diferença. Esse elemento é a paixão pelo projeto, ideia ou empreendimento.

É isso que faz com que o radar dessas pessoas esteja ligado o tempo todo, e, movidos por essa paixão, as conexões e insights acontecem, pois mesmo quando o empreendedor está descansando ou se divertindo, ele vê o trabalho como um prazer, e esse olhar move planos, ideias e execução das empresas. É a vontade de ver o projeto se tornar bem sucedido e alcançar seu propósito que move essas pessoas.

Tenho um exemplo para compartilhar. Meu marido é um executivo do setor elétrico. Em nosso primeiro mês de namoro, fizemos uma viagem juntos de carro, e, quando estávamos saindo do Estado de São Paulo e entrando no Mato Grosso do Sul, ele parou o carro para me mostrar uma usina hidrelétrica, chamada Jupiá. Quando descemos, ele foi me explicar em linhas gerais como funciona a usina, e havia muita vibração e orgulho em sua fala. Por quê? Porque ele falava de uma grande paixão de sua vida. Depois disso casamos, tivemos filho, e projeto após projeto, a cada usina hidrelétrica construída com a equipe e colocada em operação no sistema, ele chega em casa e conta para as crianças: Hoje o papai ajudou o Brasil a crescer e se desenvolver!

Para ele, o trabalho não é apenas gerir um obra com sua complexidade e todos os stakeholders envolvidos. Para ele, o trabalho é uma forma de contribuir para o progresso do nosso país, garantindo que haja energia para o nosso crescimento.

Tenho certeza que o fato de ter um propósito maior para o trabalho faz com que a jornada tenha mais realização, que o esforço empreendido seja recompensado, e que por maiores que sejam os desafios, desanimar e desistir deixa de ser uma opção.

Como conseguir isso? É preciso investir em autoconhecimento para descobrir o seu propósito e, assim, alinhar o seu trabalho a ele.