Sair

Laura Widal

O que é cultura organizacional?

// 28/09/2017

Com o objetivo de nortear os públicos de uma empresa, a cultura organizacional pode ser considerada como uma direção para o comportamento das pessoas e suas atividades.

A maneira como uma organização define suas normas e toma decisões diz muito sobre ela, assim como o modo de agir de seus funcionários e o jeito como ela se comunica para o mundo. Por isso, cada empresa tem suas particularidades e diversidades, que podem ser chamadas de cultura organizacional.

Já parou para pensar que tudo aquilo que é valorizado e admitido tem a ver com a forma que interpretamos as regras? Isso acontece também nas empresas, onde as regras são interpretadas e colocadas em prática, de modo que as pessoas passem a ser aceitas dentro do ambiente de trabalho e, na maioria das vezes, quem define essas “regras” são os gestores da organização. Esses preceitos fazem parte do dia a dia e influenciam no modo de agir dos funcionários, stakeholders e até dos clientes.

Por isso, podemos dizer que a cultura são as pessoas, pois ela é construída por elas (gestores) e feita para elas (gestores e colaboradores).

No livro A Liderança Essencial, Daniel Augusto Motta, define os 3 níveis da cultura organizacional:

    1. Artefatos: que simbolizam os níveis mais profundos da cultura. São apresentados de maneira mais visual, verbal e comportamental.            Pode-se dizer que são as coisas mais concretas que as pessoas conseguem ver dentro de uma organização, como os produtos, serviços        e padrões. Apesar de serem úteis como referências do comportamento grupal, estão localizadas em um nível muito superficial.

    2. Normas e valores: são os valores que se tornam importantes para os públicos envolvidos com a organização. Quando compartilhados       definem as regras de comportamento em torno de desejos, medos, filosofias e percepções sobre aquilo que é certo e que é errado.

    3. Crenças e pressupostos: são sentimentos e crenças inconscientes que o público da empresa acredita. Resultam de um processo              prolongado de aprendizagem coletiva, desde seus fundadores e principais líderes iniciais.

De que modo a cultura organizacional afeta os negócios?

A cultura organizacional direciona as decisões e define regras, fatores fundamentais para criar uma marca verdadeira e transparente, tanto interna como externamente. De maneira geral ela:

- Dá clareza ao propósito da companhia, definindo quais são os comportamentos esperados dentro da organização;

- Auxilia os líderes no papel de engajar suas equipes;

- Alinha os valores pessoais com os valores da organização;

- Possibilita uma maior coerência, uma vez que alinha o que é comunicado internamente com o que é comunicado externamente.

Ainda assim, é bastante comum encontrar empresas que possuam dificuldades com relação à sua cultura. São nesses casos que a jornada cultural pode ajudar a traçar novos caminhos para a organização, pois ela alinha os comportamentos e valores da equipe à cultura almejada pela empresa.

Antes que a empresa encare, de fato, essas mudanças, é preciso ter clareza que as reflexões passarão pelo modelo de negócio, processo de tomada de decisão e ambiente de trabalho, ou seja, é preciso disposição para gerenciar o tema.

Portanto, é imprescindível que os líderes tenham consciência disso, pois o que vemos, muitas vezes, são empresas que têm discursos muito diferentes do que colocam em prática, ocasionando, principalmente, na falta de credibilidade perante seus públicos. Então, para mudar a cultura, é necessário mudar o comportamento de certo número de pessoas em posições de influência, para que eles sirvam de exemplo aos demais.

Aqui na LW nos sustentamos em 4 etapas para apoiar os clientes durante essa jornada: diagnóstico da cultura atual, definição da cultura desejada, elaboração do plano de transformação e o acompanhamento do plano de ação (essa etapa inclui: programa de formação de líderes, disseminação da cultura desejada e o acompanhamento ou coaching com a alta liderança).

Seguindo essas etapas conseguimos construir um planejamento baseado nos objetivos da organização e na sua visão a longo prazo. Afinal, cultura organizacional é algo construído dia após dia, com muito esforço e dedicação de todos aqueles que fazem parte da empresa, mas fica bem mais fácil quando todos acreditam no seu propósito. Para chegar lá é preciso começar. Estão prontos?